Anauá: área verde, lazer e cultura para a capital de Roraima

PANORAMICA WEB

Texto do arquiteto.

Boa Vista, capital do agora Estado de Roraima, tem uma população de 150.000 habitantes, constituída em sua maioria da miscigenação de imigrantes nordestinos com remanescentes das tribos macuxis, e está localizada às margens do rio Branco, na planície amazônica.

PLANO GERAL WEB
LOCALIZAÇÃO WEB

Plano Geral: 1 (pórtico de entarda); 2 (anfiteatro); 3 (estação do bondinho); 4 (conjunto de bares); 5 (restaurantes); 6 (ancoradouro); 7(administração); 8 (centro cultural); 9(escola de 1° grau; 10(escola de educação especial).
Localização: 1(terreno do parque).

O parque Anauá situa-se dentro da cidade, ao lado da principal avenida, a Enne Garcez, entre o centro administrativo e o aeroporto, ocupando uma área de 106 ha, com um grande lago em seu interior. É também a primeira reserva verde da cidade e seu programa pretende preencher o vazio urbano em termos de opções de lazer, esporte, educação e cultura.
O parque foi dotado de uma via de passeio percorrendo todo o terreno, servida por transporte interno, ao longo da qual estão localizados todos os edifícios, praças, serviços, brinquedos, quadras etc. Para os veículos particulares foi criado um grande estacionamento ao lado da entrada principal.

Os Edifícios

ADM 1 WEB
ADM 2 WEB

Administração: planta baixa: 1 (administração), 2 (wc de serviço), 3 (depósito), 4 (wc público), 5 (wc social); coberta, elevações e cortes.

Ao projetar os edifícios do parque tentou-se transformá-lo em uma espécie de mostruário da força e da imponência da madeira da mata e isso ficou muito bem caracterizado pela espécie escolhida para armar as estruturas principais dos prédios: a cariquara (Minquartia guianensis) ou quariquara, como é conhecida. Os Nativos dizem que ela não apodrece; os cupins fazem ninho em seu tronco e comem de outro lugar. Estruturalmente, tem alta resistência a cisalhamento, tração e compressão. É de manutenção baixíssima, pois também resiste às agressões do meio, e dela se conseguem utilizar peças retas, sem emendas, de até 20 m de comprimento e com diâmetro favorável a grandes áreas.

CENTRO CULTURAL WEBCENTRO CULTURAL CORTES E ELEVAÇÕES WEB
 CENTRO CULTURAL DETALHE WEB CENTRO CULTURAL PLANTA BAIXA E COBERTA WEB

Centro cultural em fotos de Maruem de Castro Hatem e Studio Hum; cortes, elevações, coberta e planta baixa: 1(depósito do acervo), 2 (oficina de restauração), 3 (depósito de serviço), 4 (wc), 5 (acervo da história regional), 6 (escultura), 7 (pintura), 8 (vestíbulo), 9 (artesanato), 10 (secretaria e cadastro), 11 (diretoria), 12 (recepção), 13 (Cantina), 14 (wc), 15 (teatro), 16 (camarins).

PORTICO WEB   PORTICO DESENHO WEB  ANFITEATRO PLANTA BAIXA E VISTA WEB   ANFITEATRO ELEVAÇÕES E CORTE WEBANFITEATRO WEB
Pórtico de entrada, cortes e elevações. Anfiteatro, vista de cima; corte, elevações e planta baixa: 1(palco), 2 (camarim), 3 (controle de luz), 4 (banheiros públicos), 5 (depósito), 6 (corte do arrimo). Fotografias de Studio Hum.

Com essa madeira que oferece tantas possibilidades foram projetados alguns edifícios, nos quais se procurou transpor elementos das malocas (que descem a treliça e a palha da cumeeira até o chão), e criaram-se formas e volumes que eram, ao mesmo tempo, coberta e parede, sem portas, mas com aberturas resultantes da interseção de planos. A cobertura dos edifícios foi revestida com cavacos, que são tábuas rústicas assentadas com pregos e justapostas entre si, à semelhança dos telhados de ardósia. As paredes de alvenaria só foram utilizadas nas divisões internas, com exceção dos prédios em as funções impuseram condições. O anfiteatro, por se destinar a um uso que o sujeita a muito esforços, possui a estrutura de concreto e sua concepção nada tem a ver com o restante dos prédios, assim como os arcos da entrada do parque, que também contrastam com a arquitetura deste. A cor entrou como elemento importante, do mesmo modo que a preocupação com o bioclima, presente nos pés-direitos altos, grandes beirais, janelas com venezianas, grandes aberturas.

ESCOLA DE EDUCAÇÃO ESPECIAL PLANTA BAIXA E COBERTA WEB  ESCOLA DE EDUCAÇÃO ESPECIAL CORTES E VISTAS WEBESCOLA DE EDUCAÇÃO ESPECIAL WEB

Escola de educação especial, coberta, planta baixa: 1 (cerâmica), 2 (arte culinária), 3 (wc dos alunos), 4 (artes gráficas e música), 5 (deficientes mentais), 6 (deficientes físicos), 7 (psicomotricidade), 8 (cantina), 9 (depósito de gêneros), 10 (supervisão e orientação pedagógica), 11 (diretoria), 12 (espera), 13 (secretaria), 14 (almoxarifado e setor de revenda), 15 (depósito), 16 (marcenaria), 17 (corte e costura), 18 (fisioterapia), 19 (deficientes auditivos), 20 (atendimento individual par deficientes auditivos), 21 (orientação para o trabalho), 22 (triagem), 23 (biblioteca e reuniões), 24 (professores), 25 (wc dos funcionários), cortes e elevações. Foto de Studio Hum.

ESCOLA DE PRIMEIRO GRAU WEB  ESCOLA DE PRIMEIRO GRAU CORTES E ELEVAÇÕES WEB
Escola de 1° grau, coberta, planta baixa: 1 (diretoria), 2 (Espera), 3 (secretaria) 4 (professores), 5 (supervisão), 6 (sala de aula), 7 (wc dos estudantes), 8 (cantina), 9 (depósito de gêneros), 10 (pátio coberto), 11 (Jardim), 12 (depósito), 13 (wc de serviço), 14 (sanitário dos professores); cortes e elevações.

Pisos e revestimentos

Boa Vista é uma cidade que padece da ausência de bons materiais de construção. O tijolo e a telha não são de boa qualidade e tudo vem de fora, por estradas péssimas, com grandes dificuldades. Nessas condições seria difícil abastecer o canteiro de obras com mais de 132.000 m² de piso. Foi necessário o governo montar no local uma fábrica de mosaico (ladrilho hidráulico) para revestimento dos passeios, praças, quadras de esportes e edifícios. Isso, na época, constituiu uma iniciativa muito importante, pois todo o equipamento veio do sul do país e a mão-de-obra – quase cem peões – teve que ser contratada em Fortaleza.

RESTAURANTE CORTES E ELEVAÇÕES WEB RESTAURANTE PLANTA BAIXA E COBERTA WEB
Restaurante, cortes, elevações, planta baixa: 1 (restaurante), 2 (bar), 3 (cozinha), 4 (terraço), 5 (pista de dança), 6 (wc social), 7 (wc de serviço) e coberta.

A via de passeio tem 6 m de largura e cerca de 3.000 m de extensão, sem contar as áreas de estacionamento. Tudo ia ser revestido com piso do tipo Blokret, quando geólogos descobriram uma pedreira de granito em uma serra do interior. O governo contratou nova leva de peões e Boa Vista teve paralelepípedo assentado pela primeira vez em seu chão.

BARES PLANTA BAIXA E COBERTA WEB
BARES WEB RESTAURANTE WEB
Conjunto de bares em fotografias de Maruem de Castro Hatem; planta baixa: 1 (cozinha e bar), 2 (depósito); coberta; elevação e corte.

Explicações finais

É importante salientar a relevância do lago. Ali estão concentrados o ancoradouro, os bares e o restaurante. O projeto propõe que suas margens sejam tratadas para se transformarem em praias. O cancoradouro foi projetado para incentivar o uso de pedalinhos e barcos para a prática do esqui aquático, já costumeiro no local.
Os bares e o restaurante sãoprovidos de terraços voltados para o lago, todos com pista de dança, exigência do programa, pois o povo gosta de dançar, principalmente forró, devido à influência nordestina. O bosque foi porposto para o plantio das mais diversas espécies de flora da região, de modo que qualquer pessoa pudesse admirar uma amostra do que existe na mata.

ESTAÇÃO BONDINHO WEB  ESTAÇÃO BONDINHO DESENHOS WEB
Estação do bondinho em foto de Studio Hum, coberta: 1 (passeio), 2 (pista); elevações e corte.

………………………………………………………………………………………………

Equipe técnica
Projeto: Otacílio Teixeira Lima Neto.

Cálculo estrutural: Marcelo Correia A. Silveira.
Instalações elétrica, hidráulica e sanitária: Roberto Sá Antunes Craveiro.
Construção: Tabela Engenharia, Construtora Rogério Miranda, Neudo Campos Engenharia.
Maquete: Otacílio Teixeira Lima Neto.
Desenhos Francisco Braga.
Agradecimentos: arquiteta Maria do Perpétuo Socorro A. Gomes, Tabela Engenharia.

Ficha técnica
Parque Anauá (1° lugar no Concurso Público de Anteprojeto n° 01/80, promovido em Boa Vista pelo governo do então território de Roraima).

Local: Boa Vista, RR.
Data do projeto: 1981/82.
Data da construção: 1981/83.
Área do terreno: 106 ha.
Área construída: 4.116 m² .

………………………………………………………………………………………………

Texto e fotografias extraídos da Revista Projeto nº 120 de Abril de 1989.
Foto de abertura de Maruem de Castro Hatem.

  1. Claudia Nascimento

    Sou professora do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Roraima e gostaria de mais dados sobre esse projeto do Otacílio Teixeira Lima Neto, e mesmo dados biográficos, se possível.
    Grata.
    Profª. Claudia Nascimento

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s